5 fatos sobre o maior prêmio de inovação no RH do Brasil

Conheça 5 curiosidades do prêmio de inovação no RH do Brasil, da Think Work Flash Innovations, que é realizado pela Think Work em parceria com a Flash.

Flash

Reconhecer projetos inovadores que estão transformando a gestão de pessoas ao redor do Brasil. Esse é objetivo do Think Work Flash Innovations, prêmio de inovação no RH que tem a Flash como apoiadora e está com inscrições abertas para 2023.

Ao incentivar a premiação, realizada pela Think Work, a Flash busca fortalecer o ecossistema de recursos humanos e seguir sua vocação de simplificar processos corporativos e melhorar as rotinas de empresas e colaboradores.

Na primeira edição, o prêmio reconhece empresas como O Boticário, Syngenta, Renner, Hospital Albert Einstein, Renault, Klabin e Yara. Se você é RH ou conhece uma empresa que tem práticas diferenciadas de gestão de pessoas, vale a pena ler esta reportagem.

Nela, nós listamos cinco fatos importantes para participe da premiação que reconhece algumas das ações mais inspiradoras na área de recursos humanos do Brasil.

Fato #1 - A inscrição leva menos de uma hora

As inscrições para o Prêmio Think Work Flash Innovations vão de 22 de março a 16 de junho e a premiação acontecerá em agosto, durante o evento Flash Humanidades.

Empresas de todos os portes podem se inscrever. Não existem regras quanto ao tamanho da empresa ou o seu tempo de operação. A única exigência é que a companhia esteja operando: e a inscrição da empresa deverá estar associada a um único CNPJ.

Segundo a organização do prêmio, se o RH estiver com todas as informações já organizadas e levantadas previamente, a inscrição não deve levar mais de uma hora.

Vale ressaltar que a descrição das práticas têm um peso maior na análise: equivale a 80% da nota final. O questionário quantitativo sobre as práticas de RH adotadas na categoria em que o projeto foi inscrito representa os outros 20% da avaliação.

Fato #2 - É possível participar de várias categorias

O Think Work Flash Innovations vai reconhecer projetos de 12 categorias. Cada empresa pode inscrever até seis projetos no prêmio, sendo no máximo dois por categorias.
Para participar, você precisará de dados como CNPJ da empresa, nome do projeto e nomes e cargos dos profissionais que se envolveram na iniciativa.

É importante que o projeto inscrito tenha impacto real dentro da organização. Isso significa que as ações que tiverem resultados objetivos sairão na frente. Também é essencial que a iniciativa já esteja em andamento ou tenha sido concluída com sucesso.
O time da Think Work, idealizadora do Projeto, indica que o RH faça alguns questionamentos para entender se o projeto está alinhado aos critérios do prêmio: "O projeto foi desenvolvido pela área de RH? Já foi mensurado? Resolveu um problema dos colaboradores? É uma iniciativa diferente daquelas que existem no mercado?".
Se as respostas forem positivas, sua empresa pode — e deve — se inscrever! Veja, a seguir, quais são os assuntos relacionados a cada uma das 12 categorias:

1. Atração e Seleção

  • Canais utilizados para captação de empregados
  • Estratégias de employer branding
  • Uso de tecnologias e técnicas de análise de dados associadas ao processo seletivo
  • Etapas criativas usadas durante o processo seletivo
  • Resultados mensurados com o esforço das ações de employer branding

2. Carreira

  • Estruturação do plano de carreira
  • Mecanismos de planejamento de carreira para os funcionários
  • Estruturas e trilhas de carreira inovadoras
  • Incentivo à troca de experiências por meio de práticas diferenciadas de coaching, mentoring e counseling
  • Mapeamento sucessório
  • Comitês de carreira
  • Processo de recrutamento interno
  • Uso de dados nos processos seletivos internos
  • Comunicados sobre promoções, movimentação lateral etc.
  • Rotação de funcionários pelas áreas
  • Planejamento sucessório
  • Preparação para aposentadoria

3. Cultura Organizacional

  • Práticas de valorização da cultura organizacional
  • Ações de reconhecimento para funcionários alinhados à cultura organizacional
  • Projetos de mudança da cultural organizacional
  • Ações de desenvolvimento voltadas para a promoção da cultura organizacional
  • Projetos de monitoramento da cultura organizacional
  • Iniciativas para reforçar e unificar a cultura organizacional em diferentes modelos de jornada de trabalho (presencial, híbrido e home-office)

4. Desenvolvimento profissional

  • Conexão entre os gaps da avaliação de desempenho e os treinamentos oferecidos
  • PDIs
  • Subsídios educacionais oferecidos e suas respectivas regras para concessão
  • Formação através de multiplicadores internos
  • Tutoria e desenvolvimento de novos funcionários
  • Universidade Corporativa
  • Mapeamento de competências
  • Plano corporativo de treinamento e desenvolvimento
  • Avaliação de treinamentos
  • Ferramentas de autodesenvolvimento
  • Treinamentos oferecidos

5. Desenvolvimento profissional

  • Ações de divulgação dos programas para jovens
  • Ações de gestão da marca empregadora focada nos jovens
  • Processos seletivos específicos para jovens
  • Programas de desenvolvimento para os jovens contratados
  • Processos decisórios inovadores para discutir a efetivação dos jovens

6. Diversidade

  • Equidade salarial
  • Equidade em cargos de gestão
  • Programas voltados para PCDs
  • Programas voltados para negros
  • Programas voltados para mulheres
  • Programas voltados para jovens
  • Programas voltados para profissionais 50+
  • Programas voltados para profissionais LGBTQIA+
  • Formação em vieses inconscientes
  • Desenvolvimento de grupos minoritários na comunidade da empresa, preferencialmente ligados à empregabilidade

7. Employee Experience

  • Construção da jornada dos funcionários
  • Formas de avaliação do Employee Experience
  • Experiências fora do comum proporcionadas aos funcionários
  • Estratégia de Employee Experience desenhada

8. Liderança

  • Desenvolvimento de atuais líderes
  • Desenvolvimento de futuros líderes
  • Construção de modelo de competências
  • Formato de avaliação da liderança
  • Responsabilidades incomuns atribuídas aos líderes
  • Ações de integração entre líderes e liderados

9. People Analytics

  • Dados usados para a análise de people analytics
  • Modelos desenhados a partir do uso de people analytics
  • Mudanças realizadas na empresa a partir do uso de people analytics
  • Descobertas a partir do uso de dados em RH
  • Ganhos de eficiência a partir do uso de people analytics
  • Economia de recursos a partir do uso de people analytics

10. Remuneração e Benefícios

  • Modelos diferenciados para construção de planos de cargos e salários
  • Políticas de remuneração variável inovadoras
  • Benefícios incomuns e alinhados à estratégia ou cultura da empresa
  • Práticas de reconhecimento financeiro aos funcionários
  • Bônus especiais pagos a grupos ou a todos os funcionários

11. Saúde e Qualidade de Vida

  • Práticas de lazer e descompressão na empresa
  • Subsídios oferecidos para melhoria da saúde física e mental
  • Mapeamentos de saúde
  • Flexibilidade na jornada de trabalho
  • Programas de qualidade de vida no trabalho
  • Vantagens proporcionadas pelos novos modelos de jornada de trabalho na saúde e qualidade de vida

12. Transformação Digital do RH

  • Mapeamento de processos passíveis de transformação digital
  • Ganhos proporcionados pela transformação digital
  • Mudanças diretas proporcionadas pela transformação digital
  • Mudanças indiretas observadas com a transformação digital
  • Construção de uma cultura orientada à transformação digital

Fato #3 - A participação é gratuita

Você leu certo! Para se inscrever e participar do prêmio não é cobrada nenhuma taxa da empresa. As únicas exigências é que os projetos inscritos apresentem resultados mensuráveis de sua eficácia — esses indicadores serão avaliados pelo corpo de jurados.

Fique atento às datas importantes:

  • 22 de março: abertura de inscrições;
  • 18 de junho: encerramento das inscrições​;
  • Até 09 de julho​: avaliação das iniciativas e práticas;
  • 10 de julho​: anúncio dos finalistas​;
  • 27 de julho: avaliação final dos jurados;
  • 15 de agosto de 2023: Premiação *data e local a confirmar​

Fato #4 - A sua empresa pode receber um destaque especial

Neste ano, além das 12 categorias premiadas, o evento contará com três destaques especiais. A ideia é reconhecer pessoas e iniciativas fora da curva que tenham se destacado entre os demais projetos.

  1. RH mais inovador: a empresa com o melhor conjunto de iniciativas
  2. Parceiro da inovação: esta é a hora de reconhecer e premiar um fornecedor que ajudou o RH a inovar, como startups e consultorias.
  3. Destaque do ano: no momento mais esperado da noite, o público elegerá o projeto que mais chamou sua atenção durante a cerimônia de premiação.

Fato #5 - Corpo de jurados reúne nomes ilustres do RH

Na primeira fase de avaliação, as práticas são analisadas pelos especialistas da Think Work, que validam as informações do questionário quantitativo e pré-selecionam os melhores projetos em cada categoria. Já na segunda etapa, além da equipe da Think Work, os projetos são julgados por um corpo de jurados composto por acadêmicos e executivos experientes do mercado que são referência em recursos humanos.

No último ano, eles analisaram 277 projetos inscritos. Conheça quem são os jurados do Think Work Flash Innovations 2023:

Professora e pesquisadora de gestão de pessoas na Unicamp.

Doutora em administração na área de Gestão de Pessoas com tese sobre Mulheres no Mercado de Trabalho, atuou como pesquisadora e consultora técnica da Fundação Instituto de Administração (FIA) no projeto As Melhores Empresas para Você Trabalhar. Passou por grandes empresas como: FECAP, Universidade Presbiteriana Mackenzie, Fundação Instituto de Administração e Centro Universitário FEI.

Professor da New York University e presidente da The Outthinker Strategy Network.

Executivo de administração geral, atua em Nova York como professor, empreendedor e conselheiro de empresas. Com mais de vinte e três anos de experiência, passou por grandes empresas como: Grupo Hopi Hari, Rede Gazeta e Lee Hecht Harrison. É presidente da The Outthinker Network, rede global de executivos de estratégia e inovação.

Especialista em inovação e tecnologia em RH, investidor e conselheiro de HR Techs.

Formado em Engenharia Industrial pela UFRJ, MBA em Finanças pelo IBMEC-RJ e MBA em Negócios de Petróleo e Gás pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Possui mais de vinte anos de experiência nacional e internacional em variados segmentos de multinacionais como: Petróleo e Gás, Bens de Grande Consumo e Serviços de Transporte. Atua como Especialista em Inovação e Tecnologia em RH, Investidor e Conselheiro de HRTechs.

Board member, mentora e ex-diretora de RH da Kimberly Clark.

Com formação em administração pela FEA-USP, possui MBA pela HEC-Paris e foi certificada como Coach pelo Integral Coaching Canada. Executiva de RH há mais de 20 anos, foi eleita em 2014 e 2015 como Profissional de RH do Ano para o setor têxtil pela Revista Você RH.

Head de pesquisa na Companhia de Talentos.

Graduada em psicologia pela PUC-SP, co-autora do livro “Carreira: você está cuidando da sua?” e Head de Pesquisa na Cia de Talentos. Atua há mais de 13 anos na área de Recursos Humanos com experiência em insights e pesquisas para o mercado.

Quer saber quem foram os ganhadores da última edição? Baixe o e-book que detalha todos os cases vencedores!

Leia mais conteúdos no blog da Flash:

+ Saiba tudo sobre a 2a edição do prêmio Think Work Flash Innovations

+ Flash está na corrida para se tornar unicórnio brasileiro. Saiba mais!

+ Muito além do chat GPT: como utilizar a inteligência artificial nas rotinas de RH

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️