Dia da Consciência Negra: conheça 16 profissionais negros para se inspirar no Linkedin

Dia da Consciência Negra: conheça profissionais negros de sucesso no mundo do trabalho.

Flash
 
A ampliação da diversidade e inclusão no mundo corporativo é um caminho com potencial para diminuir a desigualdade, melhorar a saúde mental e evitar conflitos nas organizações.
 

De acordo com último censo do IBGE, 56% da população brasileira é negra ou parda. Em contrapartida, levantamento realizado pelo Instituto Ethos nas 500 maiores empresas do Brasil, apenas 6,3% do quadro de gerências e 4,7% do quadro de executivo das grandes companhias brasileiras são ocupados por profissionais negros ou pardos.

Por isso, criamos uma lista de 16 profissionais negras e negros para seguir no LinkedIn. São líderes inspiradores que trazem insights importantes sobre o mercado de trabalho, com foco em igualdade de oportunidades.

O que se comemora em 20 de novembro?

Dia 20 de novembro é o Dia da Consciência Negra. Uma data instituída para destacar temas importantíssimos para a equidade da sociedade brasileira.

Algumas das pautas que são combatidas e abordadas nesta data são:

  • racismo;
  • racismo estrutural;
  • discriminação preconceito;
  • desigualdade social;
  • inclusão social;
  • religião e cultura afro-brasileiras;
  • entre outros.

Qual é o significado do Dia da Consciência Negra?

A decisão de implementar um Dia da Consciência Negra no Brasil foi uma iniciativa do Grupo Palmares, fundado em 1971 por universitários negros, em Porto Alegre.

A data recorda o dia em que Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi assassinado, em 20 de novembro de 1695. Tendo chegado a reunir mais de 20 mil moradores, o quilombo foi um fortíssimo refúgio de pessoas pretas e indígenas que, no período colonial, se abrigavam para fugir da sociedade escravocrata.

Por que seguir profissionais negros de sucesso no LinkedIn?

Diferentemente do que acontecia há poucos anos, hoje temos a possibilidade de aprender rapidamente com pessoas que sequer conhecemos pessoalmente.

Por isso, seja para implementar ações antirracistas, seja para conhecer histórias de referências negras no mercado de trabalho para nos inspirar, a lista abaixo pode ser de uma boa ajuda.

Confira 7 insights de como acompanhar as lideranças negras ajuda a ampliar discussão sobre diversidade e igualdade:

  1. A busca por equidade nas empresas é um grande objetivo de instituições internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU). Um dos seus objetivos é que até 2030, pessoas negras ocupem 50% cargos em posições de liderança no mundo.
  2. A falta de empatia e de conhecimento da realidade dos profissionais negros leva à criação de um ambiente hostil, responsável pelo adoecimento e pela exclusão dessas pessoas do mercado de trabalho.
  3. Devido ao racismo estrutural, a presença de pessoas negras em cargos de liderança é baixíssima. Conhecer profissionais negros bem-sucedidos e inspiradores pode ajudar a vencer preconceitos inconscientes na hora de contratar novos funcionários.
  4. A pessoa negra que chegou a um cargo executivo possui um conhecimento acumulado valiosíssimo sobre o mercado e as empresas, podendo trazer insights sobre a diversidade como um todo no ambiente empresarial.
  5. Investir em diversidade étnica e racial é um caminho que traz resultados promissores, como demonstrou o programa de trainee da Magazine Luiza, em 2020. Por causa da qualidade dos inscritos, a empresa resolveu selecionar 19 profissionais para as vagas, em vez dos 10 previstos no lançamento do processo.
  6. O conhecimento sobre a realidade laboral e os desafios das pessoas negras ajuda a evitar que sua empresa contrate pessoas negras unicamente para aparentar uma imagem positiva, ação que pode inclusive prejudicar a marca.
  7. A seleção de quadros para a ampliação da igualdade nas empresas é extremamente complexa, e conhecer os dados e desafios que envolvem o trabalho das pessoas negras pode ajudar bastante no processo seletivo.

16 profissionais negras e negros para seguir no LinkedIn


Ana K. Melo
– Business Partner na Diageo

Ex-head de Diversidade e Inclusão na XP Inc, onde também foi líder do grupo Incluir, coletivo de Pessoas com Deficiência (PCDs) da companhia. Com formação em marketing, Ana é palestrante e criadora de conteúdo nas redes sociais, trazendo com sensibilidade e acurácia as especificidades e convergências de lutas como a de ser mulher, negra e PCD, no mercado de trabalho e na sociedade como um todo.

Seus conteúdos destacam a importância da diversidade no mundo corporativo, refletindo ainda sobre dados e avanços de equidade racial, de gênero e LGBTQIA+.

Bibiana Leite – Diretora de parcerias do YouTube

Ações voltadas a resultados e construção de equipes diversificadas e bem-sucedidas são dois atributos da diretora de desenvolvimento de parcerias de conteúdo do YouTube, liderando um time diverso espalhado entre São Paulo, México e Vale do Silício.

Em suas publicações, discute liderança e empreendedorismo feminino, diversidade e participação das pessoas negras no mercado de trabalho e na sociedade. Acredita que as mulheres devem se ajudar umas às outras, como forma de trocar experiências e de crescerem juntas.

 

Cesar Nascimento – Gerente Geral da EWBD (Expert Workers Business Development)

Hoje com 63 anos, muitos deles vividos em multinacionais como a Microsoft e a agência de publicidade J. Walter Thompson, Cesar Nascimento é fundador de uma consultoria que desde os anos 1990 apoia empresas multinacionais a conquistarem espaço no mercado brasileiro.

Suas postagens nas redes sociais trazem reflexões tanto sobre mundo corporativo como sobre os impactos do racismo em áreas tão diferentes como a segurança pública ou as contratações empresariais.

Denísio Liberato – CEO da BB Asset Management

O executivo Denísio Liberato é CEO da BB Asset Management, gestora do Banco do Brasil com 1,4 bilhão sob gestão, atuando praticamente em todas as classes de ativos do mercado. Fez uma carreira de 23 anos no conglomerado, tendo passado por diversas diretorias do banco e atuado por três anos na Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda.

Em suas redes sociais, o executivo compartilha não somente sobre seu trabalho como CEO, mas reflexões sobre finanças e recursos públicos, além de projetos e ações de diversidade, equidade e inclusão.

Fernanda Ribeiro – Presidente da AfroBusiness

CCO (Chief Commercial Officer) da Conta Black, presidente da Associação AfroBusiness e co-fundadora da Fellow IVLP – International Visitor Leadership Program, Fernanda Ribeiro foi vencedora do Prêmio Empregueafro Talento da Diversidade e Prêmio CITI Jovens Empreendedores na categoria Organização Social Mais Transformadora.

Reconhecida na lista dos 50 profissionais Hustlers a serem seguidos segundo a Gama Academy, ela atuou em empresas multinacionais nas áreas de qualidade, e-commerce, experiência do cliente, treinamento e comunicação interna, e compartilha insights e conselhos profissionais em seus perfis nas redes.

José Vicente – Reitor da Universidade Zumbi dos Palmares

Pós-doutor pela FEA/USP, o fundador e reitor da Universidade Zumbi dos Palmares é ainda membro do conselho editorial da Folha de S.Paulo, comentarista na TV Cultura e articulista das revistas “Istoé” e “Veja”. Ao longo dos últimos 20 anos, tem se dedicado ao fortalecimento e à consolidação dos valores da diversidade racial como instrumento de inclusão e fortalecimento do jovem negro no ensino superior, ambiente corporativo e sociedade em geral.

Em seu perfil, as publicações abordam temas como inserção da população negra no mercado de trabalho, desconstrução do racismo nos espaços digitais, relações humanas, vida e obra de artistas e intelectuais negros, além de avanços e embates na luta pela equidade racial no Brasil e no mundo.

Flavia Lisboa Porto – Diretora de RH da Reckitt

Hoje com 28 anos de carreira, Flávia Lisboa foi uma das primeiras mulheres negras a assumir posições executivas no Brasil. Nessa trajetória, passou por empresas como Yara, Credicard, EY e Dell.

A diretora de RH da Reckitt é uma apaixonada pelos temas diversidade, pessoas e negócios, compartilhando insights e reflexões sobre vida e carreira no seu perfil no LinkedIn.

 

 


Kwami Alfama Correia
– Membro do Conselho da Fellipelli e da Espaço Y

Com carreira profissional desenvolvida em empresas nacionais e multinacionais no segmento agroindustrial, Kwami é ex-CEO Tereos Amido & Adoçantes no Brasil, tendo conduzido um processo de transformação e diversificação do negócio que triplicou a receita líquida e tornou a empresa referência global em Qualidade, Saúde e Segurança, além de ter conquistado a certificação Great Place To Work.

Em suas postagens debate temas como transformação cultural e digital, recrutamento, desenvolvimento e liderança de equipes multifuncionais de alto desempenho, conquistas de profissionais e lideranças negras, habilidades humanas e profissionais, entre outros temas.

Mafoane Odara – Psicóloga e mestre em Psicologia pela Universidade de São Paulo

Executiva de Recursos Humanos, Mafoane já atuou como líder da área na Meta e foi gerente do Instituto Avon, onde liderou as iniciativas de enfrentamento às violências contra as mulheres e meninas na companhia. Outros destaques na área são suas ações na Rede de Líderes Políticos da RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade) e no “Movimento Agora!”.

Em seu perfil, traz debates sobre os percalços e avanços das mulheres na sociedade, bem como debates sobre direitos humanos, iniciativas sociais e políticas públicas relacionadas ao enfrentamento das violências de gênero e das desigualdades. Os programas empresariais de diversidade e o fortalecimento das mulheres na política institucional são outros temas caros à executiva.

Maurício Rodrigues – Presidente da Bayer Crop Science na América Latina

Com 25 anos de experiência e amplo conhecimento em liderança de grandes grupos em múltiplas regiões, especialmente na América Latina, o CEO da Bayer Crop Science na América Latina, Maurício Rodrigues, atua também como membro do comitê gestor de Inclusão e Diversidade da empresa no Brasil e como patrocinador do grupo racial de recursos para funcionários.

Engenheiro civil com MBA em finanças, ele publica em suas redes sociais sobre temas como segurança alimentar, inovação, sustentabilidade, tecnologias agrícolas, além de projetos e ações que visam inclusão, equidade e diversidade na agricultura e na sociedade em geral.

Moisés Nascimento – CTO do Itaú

Natural de Belo Horizonte, Minas Gerais, Nascimento trabalha com tecnologia há 28 anos. Tendo atuado no Vale do Silício como arquiteto, engenheiro e executivo de tecnologia, voltou ao Brasil em 2018 para contribuir com a Transformação Digital do Itaú, onde hoje é CTO (Chief Technology Officer), tendo assim a oportunidade de influenciar o ecossistema brasileiro em educação tecnológica e inovação.

Em seu perfil, sempre atualizado, compartilha dados e debates sobre inteligência artificial, inclusão, inovação, ciência de dados, afrofuturismo e outros temas que se interseccionam com os universos da tecnologia e da diversidade. Acredita que “tecnologia, diversidade e inclusão podem ajudar a reduzir gaps sociais e desigualdades, gerar mais inovação, competitividade e valor aos negócios, clientes e sociedade”.

Continue aprendendo: Diversidade racial: 10 livros que todo RH antirracista deveria ler

Monalisa Gomes Mühlböck – Conselheira consultiva na Rede Mulher Empreendedora e na Edmond Tech

Executiva C-Level com uma sólida carreira, a ex-gerente para as Américas e Região Sul da Europa da Schauer Agrotronic GmbH foi nomeada uma das "10 Mulheres de Sucesso" pela Forbes em 2023 e uma das "100 líderes mais inovadoras de 2022" pela revista “Exame”.

Em seu perfil no LinkedIn, destaca reflexões e dicas sobre liderança feminina, ESG, carreira, bem como insights baseados na sua expertise em liderança e gestão em contextos desafiadores, internacionalização, fusões e aquisições (M&A) e reestruturações bem-sucedidas (Turnaround).

Rachel Maia – CEO da @RMConsulting

Criada na zona leste de São Paulo e formada em contabilidade, Rachel Maia cursou especialização em Harvard e pós-graduação em finanças pela Universidade de São Paulo (USP). Em sua carreira, passou pela Seven Eleven, Novartis e outras companhias até chegar a Joalheria Tiffany & Co., escalando à chefia da filial brasileira, sendo depois CEO da Pandora e da Lacoste.

A fundadora e atual CEO da @RMConsulting apresenta em seu perfil dados e informações sobre carreira, debate a questão do racismo no Brasil e traz discussões atuais sobre os mais diversos temas do mundo corporativo.

 

Leia mais: Rachel Maia fala no Flash Humanidades sobre como a diversidade gera engajamento nas empresas

Raquel Virgínia – CEO da Nhaí

Empresária fundadora da Nhaí, agência cujo principal pilar são as intersecções LGBTQIAP+, com objetivo de levar essa pauta para além de junho, Mês do Orgulho, Raquel Virgínia traz ao ecossistema do mercado publicitário e de entretenimento um vínculo mais profundo e legítimo ancorado na diversidade.

Como cantora e compositora, a artista trans fundadora do grupo As Baias foi indicada duas vezes ao Grammy Latino. Nascida e criada na periferia de São Paulo, a tônica de sua vida é romper barreiras, como mulher, como empresária e como artista, experiências que ela compartilha frequentemente em suas redes sociais.

Sérgio All – CEO da Conta Black

Fundador e CEO da Conta Black, fintech social que tem como propósito a inclusão financeira de pretos e periféricos com o uso da educação, Sergio All é ainda conselheiro da ONG Afrobusiness Brasil, fellow da Rede de Líderes da Fundação Lemann e mentor da Templo Ventures.

Nascido na periferia de São Paulo, filho de uma diarista e um metalúrgico, deseja transformar a vida de outras pessoas vindas do mesmo contexto por meio do seu trabalho e compartilha cada passo no seu perfil, engajando e inspirando outros profissionais.

 

Viviana Santiago – Coordenadora de Diversidade e Inclusão do Instituto Moreira Salles

Negra, mulher, nordestina e feminista. Assim se descreve a coordenadora de Diversidade e Inclusão no Instituto Moreira Salles, Viviana Santiago. Professora, atua há anos com organizações não governamentais e é ativista dos movimentos de mulheres negras e defensora de direitos humanos.

Colunista da revista “AzMina” e do portal Lunetas, seus textos trazem reflexões profundas sobre a realidade das mulheres, principalmente das mulheres pretas e sobre o racismo estrutural. Para ela, o racismo destrói a subjetividade das pessoas negras e é danoso até mesmo para as pessoas brancas, pois achar-se superior acaba com a possibilidade de entender o outro.

Leia mais no blog da Flash

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️