Futuro do trabalho: o papel do RH na introdução de tendências

Diversas tendências estão moldando o futuro do trabalho. Quer saber as principais e como o RH deve se preparar para elas?

Flash

Tendências surgem a todo momento. Algumas se consolidam, enquanto outras desaparecem. E quando olhamos para o futuro do trabalho, não é diferente. Muitas soluções inovadoras ganham destaque e viram realidade, à medida que outras são apenas passageiras.

Em meio a tantas possibilidades, uma das funções do RH é estar de olho nessas tendências e no que pode ser utilizado pela empresa como diferencial.

Neste artigo iremos tratar sobre as principais inclinações do mercado de trabalho para os próximos anos e como se preparar para elas. Confira!

O que se espera do futuro do trabalho?

Em reunião realizada no dia 1º de maio de 2023, o Fórum Econômico Mundial criou um relatório que destaca as principais tendências para o futuro do trabalho. Segundo a entidade, as empresas devem focar em ESG, transição verde e uso de inteligência artificial.

A inteligência artificial, realidade que parecia distante, já está sendo usada por diversos profissionais. Ferramentas geradoras de textos e imagens já são alguns exemplos. Segundo previsões do FEM, o desenvolvimento de IA é uma das áreas que mais vão gerar empregos nos próximos 5 anos.

Junto dela, o Big Data (área que estuda como analisar e tratar informações obtidas por meio de dados) também deve ser impulsionado pela tecnologia e digitalização.

Ao mesmo tempo, o Fórum Econômico Mundial prevê que as empresas devem se responsabilizar cada vez mais pelos seus impactos.

A crescente preocupação de profissionais de RH com ESG (Environmental, Social and Governance), por exemplo, já demonstra como diversas empresas têm se atentado a questões ambientais e sociais.

É possível ver reflexos destas preocupações na forma como muitos empregadores vêm priorizando o bem-estar de seus colaboradores. Práticas como semana de 4 dias de trabalho ou benefícios flexíveis são alguns exemplos.

Contexto atual do mercado de trabalho

O mercado de trabalho contemporâneo está em uma transição. A pandemia de covid-19 revelou que diversas práticas estavam desatualizadas e permitiu que as empresas visualizassem novas oportunidades.

Home office e flexibilização de horários foram algumas das práticas adotadas em caráter emergencial durante a pandemia. Mas, com o passar do tempo, elas se provaram alternativas viáveis ao modelo de trabalho tradicional.

Existem muitas outras tendências que vão moldar o futuro do trabalho e que, neste momento, ainda não estão 100% implementadas. Por isso, as empresas que se adaptarem primeiro saem na frente.

Quais as principais tendências para o futuro do trabalho?

Além de ampliar o uso de inteligência artificial e assumir maiores responsabilidades com o meio ambiente e colaboradores, existem outras previsões para o futuro do trabalho. Por exemplo, a tendência de os gerentes representarem cada vez mais a ligação entre funcionários híbridos e gestores.

Em um cenário em que o colaborador atua no modelo home office, o gerente deve entender que uma de suas novas atribuições é integrar os funcionários. Promover a cultura da empresa com eles passa a ser fundamental quando não existe a obrigatoriedade de frequentar o escritório ou a sede da empresa diariamente.

A seguir, preparamos uma lista debatendo as principais mudanças no mundo do trabalho que estão previstas para os próximos anos. Confira as tendências a seguir:

Desenvolvimento da tecnologia

O desenvolvimento de novas tecnologias definem o futuro do trabalho. Algumas previsões apontam que empresas devem começar a priorizar o comércio eletrônico e o marketing digital frente a meios mais conservadores.

Ao mesmo tempo, a preocupação com segurança digital e análise de dados também deve crescer nos próximos 5 anos, segundo o Fórum Econômico Mundial.

Por isso, é crucial que empresas comecem, desde já, a desenvolver soluções em tecnologia para:

  • Proteger seus dados;
  • Vender ou se comunicar de forma mais eficiente online;
  • Transformar os dados coletados, tanto de clientes quanto de colaboradores, em insights valiosos.

Inteligência artificial

Muitos se perguntam como será o futuro do trabalho quando o uso de Inteligência Artificial se consolidar. O Fórum Econômico Mundial, em seu relatório sobre o futuro do trabalho, reconhece que a IA gera muitas oportunidades.

Uma das áreas que mais deve crescer no futuro próximo é a de desenvolvimento de IA e treinamento de colaboradores para uso destas ferramentas.

Sendo assim, a empresa que se colocar de maneira adequada no mercado e começar, hoje mesmo, a priorizar estes fatores pode colher frutos em um curto espaço de tempo.

Employee Experience

O Employee Experience é uma das tendências mais fortes para o futuro do trabalho. Esta prática diz respeito a ter a experiência e o bem-estar do colaborador como focos do RH de uma empresa.

Gestores precisam entender que, no mercado de trabalho atual, não é possível se preocupar apenas com lucros.

Os colaboradores valorizam cada vez mais os benefícios para permanecer em um trabalho. Por isso, oferecer soluções flexíveis que contemplem todos pode ser crucial na retenção de talentos.

Cultura organizacional e liderança

Os líderes também devem buscar saber quais competências serão necessárias para se adaptar ao mercado de trabalho no futuro.

Para atender as necessidades de Employee Experience e de responsabilidade social e ambiental, não bastará mais para um líder se preocupar apenas com a saúde financeira da empresa. Será necessário também gerir expectativas de forma humanizada!

Portanto, o futuro do trabalho exigirá líderes que construam relações mais profundas e sinceras com seus colaboradores, entendendo a realidade destes e promovendo as soluções mais vantajosas.

Saúde mental

A priorização pela experiência do funcionário e o compromisso social do ESG tocam em um ponto muito importante: a saúde mental dos colaboradores.


Funcionários mais satisfeitos e com bons índices de saúde mental tendem a permanecer mais tempo em uma empresa, se dedicando mais em suas funções e trazendo resultados.

Ao mesmo tempo, fornecer soluções e benefícios que considerem a saúde mental ajuda a evitar males como a ansiedade e o burnout.

Flexibilidade

Por fim, mais uma tendência para o futuro do trabalho é a flexibilidade. Esta se faz presente em alguns modelos de trabalho atuais, como o home office, o trabalho híbrido e a flexibilização de horários.

Segundo uma pesquisa recente, o trabalho home office ou híbrido proporciona maior satisfação dos colaboradores e retenção dos talentos por mais tempo na empresa. Por isso, a prática pode também ser vantajosa para empregadores.

Por fim, vale ressaltar que a flexibilização também adequa os modos de trabalho de uma empresa à atualidade. Em um cenário em que a tecnologia permite que as tarefas sejam executadas à distância ou em horários fora do convencional, o trabalhador pode usufruir dessa “comodidade”.

Quais os principais desafios para o futuro do trabalho?

Um dos maiores desafios para as empresas é conseguir acompanhar a velocidade das mudanças. Para se adequar ao futuro do trabalho, os gestores devem estar capacitados e por dentro das tendências.

A dificuldade de gerir uma equipe à distância e de criar uma cultura organizacional que valorize a saúde mentalsão alguns dos desafios dos líderes.

A concessão de benefícios flexíveis e a implantação de algumas tendências, como a semana de 4 dias e o trabalho híbrido, podem ajudar a resolver estes problemas. No entanto, ainda existem mais desafios que devem ser considerados:

Mais concorrência

O futuro do mercado de trabalho aponta para uma maior concorrência para as vagas. Sendo assim, é possível que empresas recebam um fluxo de currículos e candidaturas muito maior do que a equipe de RH pode analisar.

Para enfrentar este cenário, e encontrar o colaborador ideal em meio a muitos candidatos, é possível usar diversas ferramentas na triagem e seleção.

Além disso, a concorrência também se estende para o lado corporativo. Empresas que antes não se posicionavam como líderes do setor podem dar esse salto ao adotar, com sucesso, uma tendência do momento.

Dessa forma, os gestores precisam ficar atentos a novos players que surgem no mercado, além, é claro, de concorrentes diretos que já estejam fazendo uso de novidades.

Processo de recrutamento e onboarding

Quando pensamos em uma realidade onde há diversos trabalhadores atuando longe da empresa, surge a necessidade de também considerar que futuros candidatos a vagas abertas sigam o mesmo padrão.

Por isso, a adaptação de todo o processo de recrutamento (recebimento de currículos, testes online e outros recursos) para meios digitais se faz tão necessária.

Da mesma forma, o onboarding, ou seja, a integração do funcionário com a empresa e seus colegas de equipe, também se mostra um desafio. Videochamadas, cursos online, envio de brindes à casa do funcionário, tudo isso começa a despontar como alternativa para mitigar a falta do contato presencial.

Construção de relacionamentos pessoais

Os relacionamentos pessoais têm sido, cada vez mais, diluídos em empresas que adotaram o modelo de trabalho híbrido ou home office.

Ao mesmo tempo, pesquisas apontam que a geração Z tem enfrentado um grande prejuízo no desenvolvimento de soft skills. Por exemplo, comunicação, trabalho em equipe e liderança.

Neste cenário, cabe aos gerentes ser uma ponte entre os funcionários e a empresa. Os líderes devem se adaptar e aprender a desenvolver os relacionamentos na equipe.

Cultivo de uma cultura organizacional humanizada

As empresas não podem mais apenas se preocupar com questões burocráticas. No futuro do trabalho, e até mesmo atualmente, é preciso ser responsável ecológica e socialmente.

Por isso, será crucial para as companhias desenvolver uma cultura organizacional humanizada, ou seja, com foco no colaborador. Este desafio deve ser superado com cooperação entre líderes e liderados.

O uso de feedbacks e um relacionamento verdadeiro entre ambas as partes são cruciais para entender as necessidades dos atores envolvidos.

Gerenciamento eficiente de uma equipe de trabalho remota

Por fim, um dos desafios do futuro do trabalho que já está batendo à porta é a questão do gerenciamento de equipes remotas.

A flexibilização de horários e o trabalho home office podem representar um problema para o controle. Sendo assim, os líderes devem usar as ferramentas mais modernas que tiverem à disposição para acompanhar as entregas de seus funcionários.

Qual o papel do RH no futuro do trabalho?

O RH tem um papel fundamental na adequação de uma empresa para o futuro do trabalho. Ele pode ajudar a criar um ambiente mais humanizado e que atenda melhor às demandas dos colaboradores.

Ao focar no colaborador, o RH posiciona a companhia à frente dos concorrentes. Os esforços desta área ajudam na atração e retenção de talentos, além de garantir uma maior satisfação dos funcionários.

Ao mesmo tempo, existem outros tópicos em que o RH pode se debruçar para garantir que a empresa saia na frente e esteja preparada para as tendências do futuro. Confira a seguir:

1. Estudos

O estudo é essencial para se manter atualizado e conhecer as tendências do futuro do trabalho. Por isso, o RH precisa estar em constante formação, buscando cursos, capacitações e livros que podem ajudar a exercer melhor a sua função e se preparar para os desafios.

2. Pensamento crítico

O pensamento crítico é uma característica essencial aos funcionários do RH. Isso porque ele ajuda a identificar oportunidades, prever cenários, evitar riscos e tomar decisões assertivas.

Exercitando o pensamento crítico, é possível entender o futuro do trabalho e se posicionar de maneira inteligente, adequando-se às tendências antes de seus concorrentes.

3. Power Skills

Você, com certeza, já ouviu falar sobre soft skills ou hard skills. No entanto, o futuro do trabalho exige também o desenvolvimento das power skills!

Estas são definidas como uma atualização das soft skills. Ou seja, são habilidades e competências emocionais e comportamentais que fazem toda a diferença no ambiente de trabalho (como saber solucionar problemas ou tomar decisões inteligentes).

A equipe de RH, ao ajudar os colaboradores a desenvolverem essas habilidades, pode permitir um maior rendimento e conexão da equipe. Além, é claro, de prepará-la melhor para o cenário pós-pandemia, em que os trabalhos ocorrem majoritariamente online.

4. Experiência positiva do colaborador

Como dito anteriormente, o foco na experiência do colaborador é uma das características que deve se destacar nos próximos anos.

Os profissionais de RH têm um papel importante neste momento, pois podem ajudar a entender as demandas dos funcionários e atendê-las de uma maneira mais personalizada e assertiva.

Neste sentido, o oferecimento de benefícios flexíveis é uma das formas mais práticas de proporcionar uma experiência positiva e aumentar a retenção de funcionários em uma empresa.

5. People Analytics

Você já ouviu a expressão “dados são o novo petróleo”? O futuro do trabalho vai usar, cada vez mais, a coleta e análise de dados para priorizar suas decisões, reduzir gastos e refinar os seus processos.

Portanto, o RH também precisa saber fazer uso dos dados para se adequar ao futuro.

O People Analytics foca justamente neste quesito e procura usar os dados dos funcionários para tornar a empresa mais estratégica e os processos mais inteligentes.

6. Liderança humanizada

Ajudar a promover a liderança humanizada em uma empresa também é papel do RH. Sendo assim, colher feedbacks e incentivar o diálogo são algumas das primeiras ações que podem ser tomadas para atingir este objetivo.

Ao mesmo tempo, é importante lembrar que o foco nos funcionários e uma visão empática ajudam a criar um ambiente mais humanizado. E isso permite que a empresa se adeque ao futuro do mercado de trabalho.

7. Diversidade e inclusão

Diversidade e inclusão são dois fatores-chave para garantir que uma empresa tenha responsabilidade social. Por sua vez, o RH pode promover estes ao, por exemplo, criar vagas afirmativas.

Também é válido ressaltar que possuir um quadro de funcionários com mais diversidade proporciona diversos benefícios sociais, como diferentes visões de mundo e vivências.

8. Comunicação interna bem estruturada

A comunicação interna é essencial para que os gestores saibam em quais pontos uma empresa precisa melhorar e o quanto os colaboradores estão satisfeitos. Por isso, o RH deve focar em alinhar as expectativas dos funcionários e gestores, através de uma comunicação interna assertiva e fluida.

9. Automatização de atividades

Automação é o futuro! Usar inteligência artificial para reduzir prazos e despesas é uma das principais tendências do momento, que, sem dúvidas, vai colocar as empresas que investirem nisso em vantagem.

A Flash pode te ajudar com isso! Com a Flash People, nossa plataforma de gestão de pessoas, a sua empresa pode acelerar diversos processos, como a admissão e o treinamento dos colaboradores.

Ao mesmo tempo, esta ferramenta também permite a coleta e análise de dados dos funcionários. Sendo assim, sua empresa vai poder tomar decisões mais assertivas e baseadas em informações reais, buscando a maneira mais efetiva e prática de solucionar problemas.

10. Garantir benefícios que atendam as novas demandas

A Flash também entende que a melhor forma de atender as necessidades de um colaborador é fornecendo benefícios que contemplem suas demandas individuais!

Por isso, Flash Benefícios permite que o RH de uma empresa ofereça benefícios flexíveis, definindo o quanto cada colaborador irá receber em áreas como alimentação, refeição, educação e cultura. Centralize sua gestão de benefícios em um único lugar agora mesmo!

Como a Flash pode te ajudar a se preparar para o futuro do trabalho?

Uso de dados e inteligência, foco no colaborador, permitir mais flexibilidade, atender as demandas pessoais de cada um… Estes são alguns dos principais pontos para o futuro do trabalho.

Aqui, na Flash, entendemos que ficar parado e não se adaptar significa perder espaço e talentos. Então, como se preparar para essas tendências e posicionar a empresa à frente dos concorrentes?

Com Flash People, você consegue elevar o nível da sua gestão de pessoas! Nossa plataforma oferece todas as soluções que o RH precisa em um único lugar.

Admissão online, treinamentos, desenvolvimento, gestão de performance, engajamento dos colaboradores, People Analytics, tudo isso estará à distância de um clique!

Leia mais conteúdos no blog:

+ Conheça as 6 maiores descobertas da ciência sobre trabalho híbrido

+ Muito além do ChatGPT: como utilizar a inteligência artificial nas rotinas de RH

+ 10 podcasts indispensáveis sobre saúde mental para você escutar agora

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️