Benefícios flexíveis são essenciais quando o assunto é inovação

Benefícios flexíveis e inovação: especialista Márcio Cruz Paulo explica como foi modernizar as formas de trabalho e as estratégicas utilizadas na Belgo Bekaert.

Flash

Em um bate-papo muito interessante com a Flash, Márcio Cruz Paulo, especialista de Cultura Organizacional da Belgo Bekaert, falou um pouco sobre como foi modernizar as formas de trabalho e criar estratégias e possibilidades mais flexíveis aos colaboradores

Márcio Cruz Paulo, especialista de Cultura Organizacional da Belgo Bekaert, conta que, atualmente, um dos pilares da empresa é pautar-se em “gente criando uma vida melhor”.

O especialista brinca que parece slogan da área de Recursos Humanos, mas que todos dentro da organização levam isso muito a sério. O profissional ressalta o compromisso que a Belgo tem com a sociedade, não se restringindo apenas ao âmbito de venda de produtos. Para eles, é importante a marca se fortalecer e ter colaboradores interessados em fazer parte do time.

O especialista ainda conta um pouco sobre as mudanças pelas quais a organização passou, levando em consideração a necessidade de um reposicionamento em alguns aspectos, sobre a importância de estarem envolvidos em temas essenciais, como diversidade e inclusão, e levarem em conta os novos perfis de profissionais que vêm surgindo no mercado.

Dentro desse processo de modernização da empresa, Márcio compartilha como foi valioso investir em benefícios flexíveis e ter a Flash como parceria, melhorando, cada vez mais, a qualidade de vida dos colaboradores.

Confira, abaixo, a íntegra de tudo que o especialista contou para a gente!

Flash. Márcio, conte um pouco sobre o seu histórico profissional: por quais outras companhias você já passou?

Estou na Belgo Bekaert há 3 anos, desde 2018. Tenho 40 anos, então a trajetória em RH já está dando alguma maturidade (risos). Desde os 25 estou na área. A minha primeira formação foi em Tecnologia (fiz Ciência da Computação e depois Administração) e realizei algumas especializações na área de RH.

Vim para a Belgo com o desafio de cuidar, inicialmente, do nosso pacote de benefícios e remuneração. Ao longo do caminho, fizemos vários estudos do nosso pacote. O mercado foi mudando, principalmente nos últimos três anos, em função do perfil dos novos profissionais.

A Belgo, por ser uma indústria, sempre trabalhou com aquele pacote tradicional de benefícios. De uns dois anos para cá, começou a ficar latente a nossa necessidade de modernizar a empresa – não só pensar em ter um ambiente legal de trabalho, mas, sim, modernizar as formas de trabalho e começar algum estudo de flexibilização. Em 2019, o grande primeiro trabalho que fizemos, após a reformulação de toda a área, foi deixar de nos chamarmos de “RH” para sermos conhecidos, hoje, como “Gente, Cultura e Engajamento”.

Como você conheceu a Flash?

“Conhecemos a Flash através de uma revista, em que ela estava como uma das grandes startups de lançamento, uma inovação de benefícios.” – Márcio Cruz Paulo

Um dos grandes primeiros trabalhos que fizemos foi implementar o home office para a indústria – um ambiente sempre muito tradicional. O profissional tem o hábito de acordar, bater o ponto às sete da manhã e vir uniformizado – e aqui era assim também. Foi quando percebemos que precisávamos mudar as coisas.

Com isso, implementamos o home office em 2019, o que não era uma novidade para o mercado, várias empresas já trabalhavam assim. Mas para a indústria, que tinha aquele conceito de que o empregado precisava ser visto para ser medida a sua produtividade, foi bem desafiador em um primeiro momento. Inicialmente, conseguimos implementar em áreas administrativas a possibilidade de trabalho remoto uma vez por semana.

Logo na sequência, veio a pandemia, e já estávamos preparados para trabalhar remotamente. Nossos gestores já faziam a gestão de equipes à distância, com uma relação fortalecida de confiança com os colaboradores. A empresa começou a trabalhar por entregas. Passamos o home office para todos os dias.

Ao longo de todo esse período de trabalho em casa, em função das restrições da pandemia, a empresa foi alcançando vários resultados legais em relação à produtividade. Tivemos dois anos de recorde de produção, com excelentes projetos entregues em todas as áreas. Com isso, criamos um projeto chamado “De volta para o futuro”, um grande marco em que criamos programas que modernizaram a relação de trabalho do colaborador com a Belgo.

Desse projeto surgiu o modelo híbrido de trabalho, em que o colaborador escolhe se irá trabalhar presencialmente, em casa ou em um coworking. Não é um anywhere office, ou seja, não é para o colaborador mudar de cidade ou de país, ficando 30 dias fora, porque, no nosso conceito de híbrido, é importante ir, em algum momento, à empresa. Mas foi implementada uma jornada mais flexível.

Com todas essas flexibilidades no modo de trabalho, precisamos também mexer no pacote de benefícios – e o primeiro deles foi o de alimentação. Fomos para o mercado pesquisar e foi quando conhecemos a Flash. Hoje estamos contratados na modalidade de restaurantes e supermercados.

“Dentro dessa flexibilidade, eu não posso conceder um cartão que só oferece a possibilidade de restaurante, porque às vezes o colaborador tem uma família, e para ele o supermercado é algo melhor.” – Márcio Cruz Paulo

Foi tudo muito recente, a empresa mudou muito nos últimos dois anos no que se refere a comportamento. Atualmente, temos uma mistura de perfis de colaboradores e não dá mais para dar um pacote de prateleira – precisa-se moldar o pacote de benefícios de acordo com que é valor para eles.

“A Flash virou a nossa grande parceira de benefício, e estamos estudando como flexibilizar cada vez mais o pacote.” – Márcio Cruz Paulo

A Flash já tem muita tecnologia embarcada. Não é um cartão que vem com o meu nome, demorando 15 dias para chegar a minha casa. Eu ativo através de um QR Code em uma plataforma que envolve mais tecnologia e modernidade, com um aplicativo muito fácil de usar. Isso contribuiu muito para levar o nosso grupo de colaboradores para outro patamar. Além disso, é algo que eu posso criar mais múltiplos, possibilidades diferentes que vão aderir mais à necessidade do colaborador.

Eu não tive nenhuma negativa com relação ao benefício [da Flash], na verdade, sempre muito positivo.” – Márcio Cruz Paulo

Olhamos os saldos, e o pessoal está usando mesmo. Têm uns que fazem daquilo ali uma “poupancinha” (risos), dá para fazer o que quiser. Não é papel da empresa definir a que o dinheiro será destinado. Queremos que o colaborador fique à vontade para comprar aquilo que, naquele momento, é a necessidade dele. No dia a dia, eu não tenho reclamações, não tenho demanda de atendimento, é tudo muito tranquilo.

Conte uma história ou um case profissional que vai inspirar outros RHs a alcançarem os seus desafios profissionais.

O case mais recente é a implementação do projeto da sexta-feira mais curta, já que ele começou a partir de uma dor. Na pandemia, o governo lançou várias medidas provisórias a fim de manter os empregos. Tivemos suspensão de contrato de trabalho e a redução de jornada, com o próprio governo complementando o salário dos colaboradores.

Nesse momento, a empresa decidiu fazer com que essa jornada fosse de segunda a quinta – e na sexta ninguém trabalharia. Tivemos resultados aparecendo, boas entregas de produtividade, recordes de produção e bons projetos surgindo.

Com o encerramento do período de reduções, as pessoas já estavam adaptadas a não trabalhar na sexta-feira mais. Depois que retomamos, fizemos uma pesquisa e perguntamos o que as pessoas achavam de, mesmo com o retorno à jornada normal, fazer um melhor planejamento semanal de segunda a quinta e, assim, ter a sexta à tarde “off”. Foi sucesso de vendas (risos) – e melhor ainda: com o salário integral.

Então, nosso grande case recente foi este: a partir da dor, da redução de jornada e de salário, surgiu a ideia de criar uma vida melhor para as pessoas e dar a todo mundo a sexta-feira à tarde como livre.

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️