As ações do Will Bank para engajar os times no teletrabalho

Conheça ações do Banco Will para manter o engajamento no trabalho dos willers

Flash

Com 1.300 funcionários espalhados por todo o Brasil, o banco digital Will Bank lançou algumas estratégias para manter o engajamento no trabalho, mesmo atuando no modelo remote first. Alguns dos exemplos são intensificação de reuniões de apresentação de resultados e de novos projetos, o momento do cafezinho online e o happy hour que o banco promove em seus escritórios em São Paulo e no Espírito Santo — espaços que também são usados pelos willers, como são chamados dos colaboradores do Will Bank — quando precisam de um local para trabalhar, reunir-se e para eventos pontuais. “Vamos seguir no modelo remoto. Esse formato permite que a empresa contrate talentos em todos os lugares e potencialize sua diversidade. Temos também a perspectiva do colaborador, que tem maior empregabilidade independentemente de onde mora. Por fim, temos um maior equilíbrio entre vida e trabalho, com jornadas mais flexíveis e menos tempo gasto com o trajeto”, diz Gisele Candido, diretora de pessoas e cultura da empresa, em entrevista ao blog da Flash. A seguir, a executiva conta como o Will Bank tem feito para fortalecer os laços entre equipes e lideranças, manter a gestão de pessoas à distância e oferecer aos colaboradores espaços para a conexão e o desenvolvimento profissional.

Como é o onboarding dos novos willers?

Nosso processo é feito de maneira totalmente virtual, com duração de três dias. Nele, os novos willers conhecem todas as áreas da empresa em encontros síncronos, no qual o representante da área fala ao vivo com os novos funcionários, e assíncronos, caso de apresentações gravadas que podem ser assistidas de acordo com a agenda de cada um.

Qual tem sido o principal desafio para engajar os colaboradores no modelo remoto?

Existem desafios práticos e culturais. O espaço físico precisa de novas ferramentas de gestão de acessos, dado que os locais de trabalho não são reservados e sim compartilhados entre todos. E os benefícios precisam contemplar o suporte necessário para que o colaborador trabalhe de casa. No aspecto cultural, reuniões e interações precisam ser pensadas para garantir que todas as pessoas tenham acesso às informações de que precisam para tomarem boas decisões no dia a dia. Já na gestão, é preciso garantir um formato de trabalho sinérgico e igualitário e evitar que pessoas que estão remotas sejam prejudicadas em detrimento de quem está no escritório. Todos precisam participar das decisões e ter acesso às informações da mesma forma. A cultura de comando e controle também precisa ser substituída por uma cultura de foco e gestão por resultados. À partir do momento que você não está mais vendo sua equipe trabalhar e interagir, outras formas de garantir que o trabalho está sendo feito precisam amadurecer. É preciso inovar para manter o time conectado e com boas relações, já que o momento do cafezinho e do almoço juntos não acontece mais com tanta frequência.

E que tipo de ações vocês fazem nesse sentido?

Foi preciso criar uma cultura de comunicação assíncrona, por meio das ferramentas de comunicação interna e também rever as reuniões para que pudéssemos garantir os alinhamentos que antes aconteciam de forma natural. As agendas de apresentação de resultados e andamentos de projetos se intensificaram para garantir o contexto e a coesão dos times, além da criação de agendas informais de conexão e celebração entre as pessoas para suprir a necessidade de contato interpessoal que mantém o time unido para além do ambiente de trabalho. Alguns exemplos são as aulas de alongamento e exercícios juntos, a hora do café online, o happy hour e campeonato de jogos online. As iniciativas são muitas e contemplam diferentes públicos.

Qual tem sido o impacto dessas ações?

Nós percebemos um aumento no protagonismo e na autonomia de nossos colaboradores de maneira geral. Muitos grupos de afinidades foram formados, a exemplo do Afrowill, formado por willers pretos e pardos, que se unem organicamente para discutir assuntos de interesse, criar ações internas e eventos. Acreditamos que o modelo funciona e vamos seguir construindo soluções para que nossos funcionários possam usufruir de todos os benefícios do trabalho remoto.

Vocês realizam eventos ou ações presenciais para fortalecer os vínculos dos colaboradores?

Nós incentivamos muito essa prática entre os times e, semanalmente, temos realizado um happy hour em nossos escritórios em São Paulo e no Espírito Santo, para que os willers tenham a oportunidade de se conhecer e trocar experiências entre si. Para nós, momentos de conexão são de extrema importância. Leia também: Mariana Talarico revela as estratégias de employer branding da Natura&Co

Se gostou do conteúdo, acesse o site da Flash para saber mais sobre as nossas soluções flexíveis!

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️