Balanço patrimonial: saiba como fazer de forma simples

Descubra o que é balanço patrimonial, sua importância e como estruturá-lo de forma simples e direta.

Flash
 

O balanço patrimonial, também conhecido como fechamento anual, é uma das atividades mais importantes para a gestão financeira de qualquer empresa.

Este documento demonstrativo, oferece uma fotografia da saúde financeira de uma organização, detalhando ativos, passivos e o patrimônio líquido em um determinado período, geralmente ao final de cada ano fiscal.

Por meio dessa análise, os gestores podem identificar oportunidades de otimização e áreas que necessitam de melhorias. Dessa forma, transformando o balanço patrimonial em um aliado indispensável para o planejamento e execução de estratégias financeiras eficazes.

Sem ela, a gestão de recursos financeiros se torna obtusa, já que os gestores não têm uma visão precisa das entradas e saídas. Com isso, o fluxo de caixa pode ser comprometido, erros cometidos e dívidas incapacitantes contraídas.

Dessa forma, os riscos financeiros podem engolir a organização e fazer com que sua longevidade seja menor. 

Continue lendo, porque neste conteúdo você vai aprender 5 dicas e boas práticas do balanço para facilitar sua construção com as informações que ele precisa ter.

O que é um balanço patrimonial empresarial?

O balanço patrimonial é uma demonstração contábil essencial, tanto para o setor público quanto para entidades privadas. Este documento crucial é emitido ao término de cada exercício social e fiscal, com o propósito de apresentar a situação financeira da empresa de forma transparente. 

Por meio do balanço patrimonial, a organização relata seus ativos, passivos e patrimônio líquido, refletindo o resultado do exercício, bem como das operações financeiras num período geralmente anual. 

O balanço patrimonial deverá, portanto, ajudar a garantir que tais informações são verídicas. Dessa forma, a empresa não apenas evidencia sua saúde financeira ao mercado, mas também fortalece a confiança em sua marca. 

Essa prática, embora benéfica para atrair investimentos, é igualmente valiosa para qualquer empresa que busca uma gestão financeira eficiente e transparente.

Importante frisar que essa prática não beneficia apenas as grandes corporações em busca de investidores. As pequenas e médias empresas também encontram no balanço patrimonial uma ferramenta poderosa para análises profundas e tomadas de decisão informadas.

Por que e qual a importância do balanço patrimonial?

É fundamental entendermos o que é o balanço patrimonial, mas, principalmente, compreender sua importância estratégica no crescimento de um negócio.

Realizar o balanço patrimonial anualmente é fundamental para qualquer empresa, independentemente do seu tamanho ou segmento de atuação. Esse relatório detalhado permite uma visão abrangente da evolução do patrimônio e das dívidas da entidade ao longo do tempo, servindo como base para:

  • Análises comparativas: permite acompanhar a trajetória financeira da empresa, identificando tendências e ajustando estratégias conforme necessário;
  • Gestão e planejamento financeiro: oferece insights para uma gestão financeira mais eficiente, permitindo ajustes no planejamento orçamentário e na alocação de recursos. Bem como auxiliando na escolha de futuras aplicações financeiras;
  • Visão estratégica: possibilita uma análise competitiva, comparando a situação financeira da empresa com a dos concorrentes, quando essas informações são disponibilizadas;
  • Análise competitiva: com a comparação com os dados financeiros de concorrentes, gestores podem identificar oportunidades e ameaças no mercado, ajustando suas estratégias para manter ou melhorar sua posição competitiva.

Em resumo, o balanço patrimonial é mais do que um requisito legal ou administrativo. É um instrumento estratégico que capacita os gestores a navegar com mais segurança no complexo ambiente de negócios.

5 dicas para descomplicar o balanço patrimonial da sua empresa:

Realizar o balanço patrimonial de sua empresa é uma tarefa que requer precisão e atenção aos detalhes. 

Para assegurar que este processo seja realizado de maneira eficaz, compilamos cinco dicas cruciais. Estas estratégias não só facilitarão a construção da estrutura do balanço patrimonial, mas também garantirão que ele contenha todas as informações necessárias para uma análise financeira robusta.

1. Busque informações corretas e atualizadas

O sucesso na elaboração de um balanço patrimonial começa com a organização eficaz das informações financeiras. 

Certifique-se de que todos os dados econômicos e contábeis estejam facilmente acessíveis. Muitas empresas enfrentam desafios devido à dispersão dessas informações em diferentes sistemas ou formatos manuais. 

Uma coleta e organização meticulosas de dados ao longo do ano são fundamentais para evitar atrasos e imprecisões. Garanta que os indicadores financeiros estão atuais e disponíveis, como a margem de contribuição, por exemplo.

Para te ajudar nesse mapeamento, juntamos em um guia completo os 25 principais indicadores financeiros. Baixe, confira se sua organização já tem todos listados e acompanhe a leitura deste conteúdo para entender como fazer a análise.

Imagem não encontrada

2. Levante os dados que incompletos/desorganizados

Se os dados necessários ainda não foram organizados de forma contínua ao longo do ano, é crucial realizar um levantamento abrangente. 

Isso pode incluir a necessidade de retroceder e compilar informações de cada mês, especialmente se um fechamento mensal detalhado não foi previamente produzido.

3. Compile as principais informações

A precisão do balanço patrimonial depende diretamente da qualidade das informações coletadas. A falta de dados adequados pode comprometer análises futuras, tornando-as incompletas ou imprecisas. 

Para organizar eficientemente o balanço, é essencial compreendê-lo como dividido em três categorias principais: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido. 

Os Ativos representam as aplicações de recursos. Enquanto Passivos e Patrimônio Líquido indicam as origens desses recursos, seja através de dívidas, capital de terceiros, ou outras formas de financiamento.

Dentro do Ativo, distinguimos entre:

  • Ativo Circulante (AC): inclui caixa e equivalentes de caixa, contas a receber, estoques e outros créditos.
  • Ativo Não Circulante (ANC): engloba contas a receber a longo prazo, investimentos, imobilizados, valores intangíveis, menos depreciação e amortização acumuladas.

O Passivo é separado em:

  • Passivo Circulante (PC): abrange fornecedores, empréstimos e financiamentos de curto prazo, obrigações fiscais, trabalhistas e sociais, contas a pagar e provisões.
  • Passivo Não Circulante (PNC): inclui financiamentos de longo prazo.

E, por fim, o Patrimônio Líquido é composto por capital social, reservas de capital, reservas de lucro, lucros acumulados, menos prejuízos acumulados.

Estas categorias oferecem um panorama detalhado da situação financeira da empresa, facilitando não apenas a gestão efetiva, mas também a transparência e a análise de investimentos e financiamentos.

Para facilitar o entendimento daquilo que deve entrar em cada categoria, separamos alguns exemplos. Confira.

Ativo Circulante

  1. caixa e equivalentes de caixa;
  2. contas a receber;
  3. estoques;
  4. outros créditos.

Ativo Não Circulante

  1. contas a receber;
  2. investimentos;
  3. imobilizados;
  4. valores intangíveis;
  5. depreciação e amortização acumuladas.

Passivo Circulante

  1. fornecedores;
  2. empréstimos e financiamentos;
  3. obrigações fiscais;
  4. obrigações trabalhistas e sociais;
  5. contas a pagar;
  6. provisões.

Passivo Não Circulante

  1. financiamentos.
  2. Patrimônio Líquido
  3. capital social;
  4. reservas de capital;
  5. reservas de lucro;
  6. lucros acumulados;
  7. prejuízos acumulados.

4. Construindo relatórios detalhados

A elaboração de relatórios detalhados é uma etapa chave no processo de balanço patrimonial. Esses documentos não apenas facilitam a visualização das informações financeiras, mas também orientam as decisões de gestão. 

Contudo, a dependência excessiva de planilhas pode ser um obstáculo, tornando a organização e a recuperação de relatórios um desafio.

5. Automatize processos

A automatização dos processos financeiros oferece uma solução para os desafios associados à gestão manual de dados. Além da dificuldade em encontrar todos os dados necessários, o tempo de resposta para apresentar o balanço patrimonial pode prejudicar a empresa. 

Softwares de gestão financeira podem simplificar a criação de balanços patrimoniais, reunindo todas as informações relevantes em uma plataforma unificada. Essa abordagem não só economiza tempo, mas também aumenta a precisão e a eficiência da gestão financeira.

Conheça a solução da Flash

Seja qual for o objetivo, gerir recursos, planejar as finanças ou orçamento, a Flash pode ajudar! Nossa plataforma pode inovar a gestão financeira, bem como facilitar no momento de realizar o balanço patrimonial!

Baseada em eficiência, controle e compliance, a Flash oferece diversas soluções, que garantem a otimização da rotina financeira. 

Algumas funcionalidades automatizam lançamentos e evitam o desencontro de informações, evitando o mesmo registro em mais de um sistema, diminuindo erros e facilitando o processo. 

Quer saber mais sobre como a Flash Expense pode facilitar seu balanço patrimonial? Clique na imagem abaixo e descubra!

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

icon-form

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️