Soft skills e hard skills: diferenças e exemplos para o RH analisar

Descubra o que são soft skills e hard skills através de alguns exemplos e aplicações. Entenda a sua importância para o RH e como analisar corretamente.

Flash

Você sabe o que é soft skills e hard skills? Conhecer essas habilidades e competências tornou-se essencial para impulsionar o sucesso profissional. Neste artigo, você aprenderá o conceito de hard skills e soft skills, como diferenciá-los e a sua importância para o clima organizacional.

Veja como a compreensão desses conhecimentos técnicos contribui para a admissão de funcionários, desde o processo seletivo até o desenvolvimento profissional. Além disso, entenda como avaliar soft skills em um candidato e como desenvolver soft skills e hard skills.

Isso é fundamental para o departamento de recursos humanos principalmente na hora de realizar as avaliações de desempenho.

Acompanhe a leitura.

O que são soft skills e hard skills?

Em português, o termo skill significa habilidade. No mercado de trabalho, são as áreas de maior aptidão e conhecimento de um profissional. Idealmente, a regra é: quanto mais hard skills e soft skills compatíveis com a cultura da empresa, maior é a chance do candidato ser contratado.

As soft skills, ou habilidades interpessoais, referem-se às características pessoais que afetam a maneira como interagimos uns com os outros. Algumas das mais populares incluem.

  • comunicação: a capacidade de expressar ideias de maneira clara e compreensível;
  • trabalho em equipe: a habilidade de colaborar para atingir objetivos comuns;
  • liderança: a capacidade de inspirar, motivar e guiar os outros;
  • resolução de conflitos: saber lidar com desentendimentos de maneira construtiva;
  • adaptabilidade: a flexibilidade para se ajustar a mudanças e enfrentar desafios.

Por outro lado, as hard skills, ou habilidades técnicas, são habilidades específicas que podem ser adquiridas através de treinamento e experiência profissional. Dentre as mais importantes podemos citar:

  • competências técnicas: programação, design ou contabilidade, por exemplo;
  • fluência em idiomas: a capacidade de se comunicar em diferentes idiomas;
  • habilidades analíticas: a aptidão para analisar dados e tomar decisões informadas;
  • conhecimento em ferramentas: como softwares e ferramentas da profissão;
  • gestão de projetos: a habilidade de planejar, executar e monitorar projetos de forma eficaz.

Qual a diferença entre hard skills e soft skills?

A natureza das habilidades e competências é a diferença principal entre as soft skills e hard skills. Saber identificar essas diferenças pode facilitar a análise comportamental e a seleção de candidatos. Para distinguir esses tipos de habilidades, é necessário considerar alguns aspectos, confira abaixo.

Mensuração

  • hard skills: são mensuráveis e podem ser testadas de maneira objetiva. Exemplos incluem certificações, testes ou demonstrações de habilidades específicas.
  • soft skills: são mais difíceis de mensurar, pois envolvem traços de personalidade. São muitas vezes avaliadas por meio de feedback e avaliações subjetivas.

Aquisição

  • hard skills: geralmente são adquiridas por meio de educação formal, treinamentos, cursos ou experiência prática no campo de atuação.
  • soft skills: desenvolvem-se ao longo do tempo e são influenciadas por experiências de vida e interações sociais. Podem ser aprimoradas através do autoconhecimento.

Obsolescência

  • hard skills: podem se tornar obsoletas com o avanço tecnológico ou mudanças nas demandas do mercado. A necessidade de atualização constante é comum.
  • soft skills: tendem a ser mais atemporais e resilientes a mudanças tecnológicas, pois são fundamentais para as interações humanas e relações profissionais.

6 exemplos de soft skills e hard skills

Os exemplos de hard e soft skill abaixo podem ser aplicados no currículo e devem ser correspondidos no dia a dia de trabalho. Veja algumas sugestões de como apresentar as suas power skills no ambiente corporativo.

Como apresentar soft skills no currículo

  • Inteligência emocional

“Durante um período de mudanças na equipe, utilizei minha inteligência emocional para compreender as preocupações individuais. Dessa forma pude oferecer apoio e facilitar a transição de maneira suave e positiva.”

  • Criatividade

“Ao enfrentar um desafio de engajamento do cliente, propus uma abordagem criativa na elaboração de campanhas de mídia. O resultado foi um aumento de 30% na interação online e uma resposta positiva dos clientes.”

  • Capacidade de organização

“Liderando um projeto, a minha organização ajudou a criar um plano estruturado, estabelecer prazos e alocar recursos. Isso possibilitou uma entrega bem-sucedida dentro do cronograma estabelecido.”

Como apresentar hard skills no currículo

  • Domínio de Excel

“Utilizei o Excel para analisar dados financeiros, aplicando fórmulas avançadas e recursos de tabela dinâmica para produzir relatórios precisos. Dessa forma, pude contribuir positivamente para as decisões estratégicas de gestão.”

  • Produção de vídeo

“Como produtor de vídeo, utilizei diversas técnicas para realizar a concepção até a edição de vídeos promocionais, demonstrativos e tutoriais. Com essa ferramenta pude mostrar proficiência em Adobe Premiere e After Effects.”

  • Graduação em Psicologia

“Concluí a graduação em Psicologia, adquirindo conhecimentos sólidos em métodos de pesquisa, diagnóstico e intervenção psicológica. Essa formação contribui para uma compreensão aprofundada do comportamento humano e habilidades comportamentais.”

A importância desses conceitos para o clima organizacional

As soft skills e hard skills são cruciais na construção de um clima organizacional saudável e produtivo. Enquanto as hard skills representam os conhecimentos necessários para realizar tarefas, as soft skills refletem as competências que moldam as relações interpessoais.

As hard skills são essenciais para garantir que os profissionais possuam as competências técnicas para desempenhar suas funções com eficácia. Enquanto as soft skills promovem uma cultura organizacional positiva.

A inteligência emocional, assim como outras habilidades soft e hard skills, desempenha um papel fundamental na gestão de pessoas para o bem-estar e satisfação dos colaboradores.

Além disso, o equilíbrio adequado entre as competências de hard skills e soft skills é crucial para impulsionar a inovação e a resolução de problemas. A diversidade de ideias é também fundamental para enfrentar os desafios cotidianos das organizações.

Como analisar hard skills e soft skills de um colaborador?

Existem diversas formas de analisar um colaborador. Dentre elas, citamos as 6 principais técnicas para unir os interesses da empresa às competências dos funcionários ou candidatos.

Vale lembrar que tanto habilidades pessoais como profissionais podem ser aprimoradas, e o papel do RH é fundamental para esse desenvolvimento.

1. Avaliação de Desempenho

Realizar avaliações regulares de desempenho serve para analisar tanto as hard skills quanto as soft skills. Isso pode incluir a revisão de metas atingidas, projetos concluídos e a eficácia nas interações interpessoais.

2. Feedback 360 Graus

Solicite feedback de colegas, subordinados e supervisores para reunir insights sobre as habilidades e competências de um colaborador. Utilize o feedback 360° para uma visão mais abrangente das interações.

3. Autoavaliação

Incentive o colaborador a realizar uma autoavaliação, identificando suas percepções sobre suas hard skills e soft skills. Isso pode fornecer insights valiosos sobre a autoconsciência e áreas de interesse para o desenvolvimento.

4. Avaliação do ambiente de trabalho

Analise o desempenho do colaborador em projetos específicos, observando a prática das hard skills e soft skills. Identifique suas conquistas e áreas que precisam de melhorias.

Observe também o comportamento do colaborador no dia a dia. Isso inclui como ele se relaciona com colegas, lida com desafios e contribui para a cultura organizacional.

5. Revisão de currículo e histórico profissional

Examine o currículo do colaborador em busca de experiências profissionais anteriores relacionadas às habilidades necessárias para a nova função.

Conduza entrevistas estruturadas que explorem tanto as competências técnicas quanto as habilidades comportamentais. Situações passadas podem fornecer insights sobre as Soft e hard skills em contextos práticos.

6. Plano de Desenvolvimento Individual (PDI)

Colabore com o colaborador na criação de um PDI personalizado. Este plano deve incluir metas específicas, como a aquisição de novas certificações ou a melhoria da comunicação.

Como o RH pode auxiliar no desenvolvimento dessas competências e habilidades?

O departamento de recursos humanos é essencial para identificar, fortalecer e desenvolver as soft skills e hard skills dos colaboradores. Dado o seu conhecimento em ferramentas de avaliação, o RH tem a capacidade de implementar ações que aproveitem as habilidades e as competências dos funcionários e gestores. Isso irá estabelecer um ambiente de trabalho respeitoso, positivo e funcional.

Ao unir essa expertise com o módulo de gestão de pessoas da Flash, o RH potencializa ainda mais suas ações. Conheça nossos produtos e veja como é fácil otimizar as atividades de RH desde a admissão até o desenvolvimento dos colaboradores.

ENTRE EM CONTATO

Preencha o formulário e venha ser Flash

Agende uma demonstração e conheça o lado rosa da gestão de benefícios, pessoas e despesas.

Business

20 mil

empresas

Smile

1 milhão

usuários

Premium

5 bilhões

transicionados

Centralize sua gestão de benefícios, pessoas e despesas corporativas em um só lugar

Descubra nossas soluções

Não enviaremos Spam ✌️